CERIMÓNIA DE RECEPÇÃO

AOS NOVOS ALUNOS

"Assim se vê a força do IPV"

 

O Campus Politécnico foi dia 13 palco de um grande momento de transbordante alegria, a tradicional Recepção aos novos estudantes promovida pela Associação Académica do Instituto Politécnico de Viseu.

Largas centenas dos cerca de 2 000 novos alunos que ingressaram este ano lectivo no Politécnico de Viseu encheram literalmente de cor e de júbilo a Aula Magna da Instituição.

Do programa desta iniciativa, releve-se a habitual "Palestra de Sapiência" proferida pelo Presidente do Instituto Politécnico de Viseu, Engenheiro Fernando Sebastião. Perante uma sala lotadíssima, o Presidente começou por agradecer a todos os presentes, aproveitando o ensejo para endossar aos novos alunos votos de felicidades e muitos sucessos académicos. De igual modo, classificou esta fase da vida que atravessam como sendo a melhor, onde se podem e devem divertir e estabelecer novos conhecimentos, mas sem nunca se esquecerem do propósito maior que os trouxe aqui – o estudo, a conclusão do curso no qual ingressaram.

Na sua alocução, e para um conhecimento mais cabal por parte dos novos alunos, o Engenheiro Fernando Sebastião fez a apresentação do IPV e das suas escolas integradas, centrando-se de seguida na génese, desenvolvimento e relevância do Ensino Politécnico para o nosso país. Sobre a Instituição, acento tónico na qualificação do seu corpo docente, que conta actualmente com 100 docentes doutorados e que espera, a muito curto prazo, alcançar os 260 professores habilitados com o grau de Doutor. Referindo-se ao ensino politécnico "criado em 1973, pelo Professor Veiga Simão, e implementado em rede nacional a partir de 1979", realçou a sua capital relevância para o desenvolvimento sustentável de Portugal "até à sua criação, o interior do país era desertificado, pobre, envelhecido, muito devido também à emigração, sem trabalhadores qualificados e sem perspectivas de emprego e de desenvolvimento". Na perspectiva do Presidente do IPV "para haver desenvolvimento económico é fundamental a aposta na qualificação das pessoas. A sua formação é determinante para a modernização do país e para o seu desenvolvimento"

Os presidentes das escolas integradas do Politécnico de Viseu presentes, Professor José Alberto Ferreira (ESTGV) e Professora Cristina Azevedo Gomes (ESEV), usaram também da palavra, endossando as boas vindas aos novos alunos e exortando os presentes a serem empreendedores e participativos na vida do Politécnico e das suas Escolas.

Usaram ainda da palavra, o Padre Geraldo Morujão, Capelão do IPV, que saudou "a gente nova desta grande Instituição que é o Instituto Politécnico de Viseu"; o Tuno Mestre da TUNADÃO 1998 – Tuna do Instituto Politécnico de Viseu, Hugo Henriques, que reafirmou a importância do papel da Tunadão "que tem dignificado, e muito, o IPV". O Presidente da AAISPV, Tiago Santos, agradeceu "a presença de todos os presidentes das associações de estudantes das escolas do IPV, à presidente do Conselho Viriato e a todos os alunos presentes", elencando as linhas de acção para o seu mandato, entre elas o cartão do aluno IPV e o fundo do apoio ao estudante, concluindo a sua intervenção na exaltação à unidade interna, referindo que "se todos estivermos unidos, teremos uma academia mais forte, para podermos em conjunto lutar por um ensino mais justo e um futuro mais promissor".

A animação esteve a cargo do Orfeão Académico do Politécnico de Viseu e da Tuna do Instituto Politécnico – TUNADÃO 1998.

Com o grito "Assim se vê a força do IPV" acabou em grande espírito académico a sessão de boas vindas aos novos estudantes do Instituto Politécnico de Viseu.

 

Viseu, 14 de Outubro de 2010

 

Texto: Joaquim Amaral

jamaral@pres.ipv.pt

Gabinete de Comunicação e Relações Públicas IPV

Fotografia: João Domingos

jdomingos@pres.ipv.pt

Serviço de Comunicação, Cultura e Documentação do IPV

 

anterior || imprimir