"COLÓQUIO VASCO DA GAMA, OS OCEANOS E O FUTURO"

Memórias de uma delegação do Curso de Comunicação Social

por Luís Miguel Oliveira de Barros Cardoso

O colóquio "Vasco da Gama, os Oceanos e o Futuro", realizado na Escola Naval, em Almada, entre os dias 23 e 27 de Novembro, reuniu conferencistas prestigiados de várias universidades nacionais e proporcionou a reunião de estudantes do Ensino Superior que tinham oportunidade de apresentar uma comunicação. Foi na perfeita união destes dois desideratos que participámos nesta iniciativa.

Na verdade, em representação do Curso de Comunicação Social, acompanhámos e orientámos a elaboração de uma comunicação que os alunos Cláudio Vitorino e Filipe Ferreira apresentaram no colóquio.

O colóquio pretendia evocar Vasco da Gama, a sua viagem, o processo de globalização da Humanidade que dela decorreu e promover a análise das potencialidades do Mar, em todos os seus aspectos.

Compreendendo diferentes áreas de reflexão ("Os Oceanos como meio de comunicação", "Os Oceanos como fonte de recursos" e "Os Oceanos como factor de equilíbrios planetários"), as intervenções neste colóquio foram agrupadas em três perspectivas globalizantes:

 

Perspectiva sócio-histórica (descortinar os pontos fortes e fracos do nosso relacionamento com os Oceanos, tanto no passado como no presente);

Perspectiva de investigação científica e de desenvolvimento tecnológico (identificação de diferentes áreas de interesse para Portugal, no seu relacionamento com o Mar);

Perspectiva estratégica (definição de acções concretas, visando a intervenção do País relativamente aos Oceanos)

O colóquio incluiu apresentação de comunicações por reputados especialistas, mesas redondas e debates para discussão de temas específicos (workshops) e comunicações de estudantes.

O trabalho que desenvolvemos com os discentes originou a comunicação "Vasco da Gama, a Saga dos Descobrimentos e a sua epifania na Literatura Portuguesa: memórias dos Oceanos, mensagens para o futuro – perspectiva histórico-literária" que foi apresentada no dia 27 de Novembro, numa sessão presidida pelo Professor Doutor Artur Teodoro de Matos.

O principal mérito desta representação do único Instituto Superior Politécnico presente no colóquio (que congregou delegações da Universidade Nova de Lisboa, Universidade do Porto, Universidade de Aveiro, Universidade da Madeira, Universidade dos Açores, Universidade do Algarve, Universidade de Coimbra e Universidade de Macau, para além da Escola Naval, Academia da Força Aérea, Academia Militar e Escola Superior de Polícia ) foi o de proporcionar aos participantes um contacto com o Instituto Superior Politécnico de Viseu, a Escola Superior de Educação e o Curso de Comunicação Social. Na verdade, acreditamos que contribuímos para um melhor conhecimento do Ensino Superior Politécnico de Viseu, comprovado, por exemplo, pelos laços estabelecidos com a Escola Naval e com a Universidade de Macau, instituições que passaram a receber a revista Millenium.

A delegação da nossa escola soube dignificar os trabalhos do colóquio, pela presença nas actividades e pela apresentação da comunicação dos alunos, pautada pela fundamentação científica e pelo espírito diligente, empenhado e multifacetado que caracteriza o Curso de Comunicação Social.

A Delegação da Universidade de Macau, a Delegação da ESEV, e a Drª Maria Sousa do Secretariado do Colóquio

Da profícua e variada semana que durou este insigne colóquio, destacamos algumas das mais relevantes memórias num itinerário sucinto.

Depois da sessão solene de abertura, presidida pelo Sr. Ministro da Defesa Nacional, em representação do Sr. Primeiro Ministro, bem como pelo Sr. Ministro da Educação, usufruímos de uma visita guiada à exposição "O primeiro contacto português com o Índico" e da palestra "O avanço tecnológico do armamento português na conquista do Índico", apresentada pelo Dr. Rainer Daehnhardt, presidente da Sociedade Portuguesa de Armas Antigas.

Ainda no primeiro dia, assistimos à apresentação das comunicações "Estudo comparativo entre as duas viagens de Vasco da Gama à Índia" (Univ. de Lisboa), "Avelino Teixeira da Mota, Historiador dos Oceanos" (Univ. de Lisboa) e "D. João de Castro e o relacionamento Português com os Oceanos, "O roteiro de Lisboa a Goa" (Univ. de Lisboa) , sob orientação do Dr. Mestre Contente Domingues, "Os Oceanos como fonte de recursos" (Univ. do Porto) e "Os Oceanos: um mar de recursos" (Univ. do Porto), sob orientação do Professor Doutor Luciano Pinto Ravara.

Do segundo dia, destacamos as comunicações "O regresso azul" (Univ. de Macau), "Fauna e flora na primeira viagem de Vasco da Gama à Ìndia") (Escola Superior de Polícia) e "A constituição de Portugal como país independente: os oceanos e o futuro" (Univ. da Madeira), sob orientação da Professora Doutora Paula Marçal Lourenço, e "A marinha portuguesa nos alvores da expansão asiática: revolução e adaptação" (Univ. de Lisboa), "O experiencialismo como globalização" (Univ. do Porto) e "A primeira viagem de Vasco da Gama à Índia descrita no roteiro de Álvaro Velho" (Escola Superior de Polícia), sob orientação da Doutora Maria do Rosário Themudo Barata. Assistimos ainda à mesa redonda subordinada ao título "Vasco da Gama, o homem, a sua viagem e o processo de globalização", que contou com a apresentação das comunicações "Vasco da Gama, o homem e a viagem" (Doutor José Manuel Garcia – Academia da Marinha), "A estruturação do império ( séc. XVI-XVII)" (Major António Mateus Alves – Academia Militar) e "A expansão portuguesa: o seu lugar na Idade Moderna europeia" (Professora Doutora Maria do Rosário Themudo Barata – Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa), moderada pelo Professor Doutor António Dias Farinha da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

O terceiro dia compreendeu as comunicações "O mito da superioridade naval inglesa em 1588" (Univ. de Lisboa), "A armada do estreito de Gibraltar no século XVI" (Univ. de Lisboa), moderadas pelo Doutor José Telo, e "Água: um ponto crítico no ciclo da vida" (Escola Naval), "Vasco da Gama, os Oceanos e Futuro" (Univ. do Porto) e "Desenvolvimento de um sistema de informação sobre poluição do meio marinho" (Univ. de Aveiro), coordenadas pelo Dr. Afonso Marques.

No quarto dia foram apresentadas as comunicações "Os oceanos como factor de equilíbrios planetários" (Univ. de Lisboa), "O Homem e os oceanos: uma reflexão sobre a alteração de alguns equilíbrios ecológicos" (Univ. do Porto) e "Oceano: um mar de contradições" (Univ. de Coimbra), comentadas pelo Professor Doutor João Joanaz de Melo bem como " Navegação: passado e futuro" (Escola Naval), "Do Cabo da Boa Esperança a Melinde" (Escola Superior de Polícia) e "O desenvolvimento das ciências geofísicas no séc. XIX em Portugal – contribuição de Brito Capelo" (Univ. de Lisboa), moderadas pela Doutora Maria Emília Madeira Santos.

Ainda no dia 26, assistimos à mesa redonda "Os oceanos como factor de equilíbrios planetários", moderada pelo Capitão-Tenente Emanuel Maria de Montenegro Ferreira Coelho, do Instituto Hidrográfico, que incluiu as comunicações "Economia e relações internacionais" (Dr. José Manuel Félix Ribeiro – Departamento de Prospectiva e Planeamento do Ministério do Equipamento, Planeamento e Administração do Território), "Geofísica e Meteorologia" (Professor Doutor Renato Antero da Costa de Carvalho do Instituto de Meteorologia), "Ecologia e Poluição" (Comandante Joaquim Ferreira da Silva, Presidente do Centro Internacional de Luta contra a Poluição no Atlântico Nordeste) e "Política do Ambiente" (Professora Doutora Maria Manuela Cordeiro da Costa da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias).

No dia 27 de Novembro, os alunos do Curso de Comunicação Social que acompanhámos apresentaram a comunicação "Vasco da Gama, a Saga dos Descobrimentos e a sua epifania na Literatura Portuguesa: memórias dos Oceanos, mensagens para o futuro – uma perspectiva histórico-literária". Este trabalho tinha como principal objectivo perspectivar o entendimento que diferentes autores da Literatura Portuguesa tiveram da nossa expansão ultramarina. Para alcançar tal desiderato, foram discutidas obras de diferentes autores desde a Idade Média até ao nosso século.

Cláudio Vitorino

 

Filipe Ferreira

 

Pretendeu o trabalho da delegação da nossa escola revisitar Lisboa como ponto de partida físico e espiritual de Portugal, discutir a alteração de concepções culturais e históricas durante o Renascimento, analisar a figura de Vasco da Gama na Literatura Portuguesa e discutir o encómio e/ou a crítica à aventura da expansão em autores como Gil Vicente, Fernão Mendes Pinto, Sá de Miranda, António Ferreira, Cesário Verde, Fernando Pessoa e Sophia de Mello Breyner Andresen.

Assistimos ainda às comunicações "Abordagem da interacção sócio-cultural com os povos da Península Indostânica" (Escola Superior de Polícia) e "A questão das Ilhas Molucas" (Univ. de Lisboa).

O colóquio terminou com a entrega de diplomas e lembranças às delegações das diferentes instituições de ensino presentes, numa cerimónia presidida por Sua Excelência, o Presidente da República.

Parcas são as palavras para definir com precisão o enriquecimento científico que este colóquio propiciou, numa galeria polifacetada de temáticas. Áreas como a História, a Cultura Portuguesa ou a História das Mentalidades foram aliadas a domínios mais específicos, relacionados com os Oceanos, como a Oceanografia, a Biologia ou a Ecologia, contribuindo para uma variada e profícua jornada de conhecimento.

Não se revela, todavia, ancilar, a divulgação do Curso de Comunicação Social e da nossa escola. A presença desta delegação constituiu um meio empenhado na promoção da instituição que representava. O nosso labor foi o penhor consciente desse espírito.

PÁGINA PRINCIPAL ½ FORUM estudante