ekphrasis

 

cidade vida e canto - dizes

digo - fractura-se o tempo

contra a memória sólida

dos líquenes e dos fungos

 

no fundo dela (da evocação)

disse-te jovem e duradoura

e sobre mim falava

e dos corpos arqueados

tensos iluminados

das crianças

dos exercícios gímnicos

encostados ao derruir da catedral

 

viseu, a tua gramática

é o fogo dos frutos

e o esplendor verde do granito

no calor aceso das sombras

percorro-te ainda no teclado

do sangue

e no rumor surdo

da seiva pacificadora

 

de novo

aparição do tempo

esta cidade alarme de mim...

e do centro opaco do cérebro

pulsar do corpo ao coração

uma voz eco de orpheu diz

ser eu de viseu e o fora de mim não.

 

Martim de Gouveia e Sousa

 

 

Percurso pela poesia e pela pintura de nomes que em Viseu nasceram ou viveram uma parte das suas vidas, O Regresso à Condição junta em livro e em exposição alguns dos mais proeminentes criadores do distrito e região de Viseu.

Geografia do pensamento, de emoções e de linguagens que o disseminam, O Regresso à Condição é, simultaneamente, produção e reprodução de uma identidade cultural fortemente eivada de experiências e influências polifacetadas de universalismo.

apresentação

menu autores

imprimir

Galeri@ ispV

 

 

Martim de Gouveia e Sousa (Porto, 1962).

Professor na Escola Secundária de Emídio Navarro e no Instituto Superior de Ciências Educativas de Mangualde. Licenciado em Humanidades. Mestre em Literatura Portuguesa. Director da revista Ave Azul. Ensaísta literário: "Do calor da água / só o afago / de te ter." ("Vila Nove de Mil Fontes-II").