CANTO

PARA A JUSTA ACLAMAÇÃO DE VISEU

 

Palavra declamada em pedra,

que à arte mineral e pura se deu,

senhorial e descobridora,

com sílabas de granito

se abriu ao mundo:

foi além e acolheu-se

ao mar antigo e à terra estranha,

à gente remota e afeiçoada.

Daquela janela saudosa,

como verso que se faz poema

no curso vário, secular,

do alto se desvelou e viu,

e a novo canto se deu:

arte viva, grã cidade, Viseu.

José Valle de Figueiredo

 

 

Percurso pela poesia e pela pintura de nomes que em Viseu nasceram ou viveram uma parte das suas vidas, O Regresso à Condição junta em livro e em exposição alguns dos mais proeminentes criadores do distrito e região de Viseu.

Geografia do pensamento, de emoções e de linguagens que o disseminam, O Regresso à Condição é, simultaneamente, produção e reprodução de uma identidade cultural fortemente eivada de experiências e influências polifacetadas de universalismo.

apresentação

menu autores

imprimir

Galeri@ ispV

 

 

José Valle de Figueiredo (Tondela, 1942).

Poeta e crítico literário. Director do jornal Combate e da revista Commedia. De um rigor oficinal vigilante, só razões exógenas ao "dizer poético" o não tornam mais compartilhado. Um dos poetas urgentes dos tempos novos: "Poema como palavra, / Poemavra." (Poemavra).