Roberto Oliver

Roberto Oliver, nasceu em Nova Friburgo, Estado do Rio de Janeiro em 1952. Concluiu em 1969 o curso de Desenho do SENAI / MEC, dando base artística para futuros trabalhos. Concluiu o Curso Superior de Propaganda e Marketing na ESCOLA SUPERIOR DE PROPAGANDA E MARKETING-RJ. Cursou Engenharia de Sistemas na Sociedade de Ensino Superior Visconde de Mauá. Foi Professor de Desenho em 1986 no Curso Oberg. Lecionou Desenho como professor particular, preparando os alunos para Faculdade de Arquitetura.

Contacto: rodhin@bol.com.br

Exposições

Como Artista Plástico começou sua carreira em 1975, explorando o tema surrealista em suas gravuras. Expôs pela primeira vez em Salões de Arte da Empresa Cobra, onde foi premiado com o 1º Lugar na categoria júri popular e 3º Lugar na categoria Júri Oficial. Participou na mesma empresa em 1979 do 1º Concurso de Contos e Poesias no estilo ficção, foi premiado com o terceiro lugar na categoria Júri Oficial. Em 1980 teve a sua primeira participação em teatro amador como ator, cenografista e adaptação de texto.

Fixou residência em Washington D.C. EUA, em 1987 onde expôs seus trabalhos em feiras de arte da East Market Street, tendo recebido propostas para expor em galerias de arte. Transferiu residência para Columbus, Ohio em 1988 onde expôs na FLORISTIK ART SHOP GALLERY, na ROY G. BIV GALLERY e na GALLERY 200. Trabalhou como assistente geral da Gallery 200. Foi entrevistado pela TV Columbus canal 5, tendo sido destaque no noticiário cultural. Em Columbus cursou o COLUMBUS CULTURAL ART CENTER como aluno dos cursos de cerâmica e escultura. Assinou proposta para lecionar arte surrealista, criação e criatividade no Columbus Cultural Art Center. Em 1989 recebeu proposta para exibir em Pittsburg – Pensilvânia, na Carson Street Gallery e na South Bank Gallery. Em Akron recebeu proposta para expor na Maison Martel, famoso restaurante francês e art gallery. Em Cleveland recebeu proposta para expor na Fiory Gallery. Foi convidado para expor na Art Gallery em San Francisco – Califórnia. Suas gravuras surrealistas se encontram em acervos particulares nos Estados Unidos.

Retornou ao Brasil em 1972, reiniciando seus trabalhos artísticos, dedicando-se principalmente a escultura, usando como material o bronze e a resina de poliéster. Dedicou-se a pesquisar métodos para a execução em moldes de gesso para a fundição da resina de poliéster.

Recebeu Menção Honrosa no XXIX Salão de Maio da ACADEMIA BRASILEIRA DE BELAS ARTES do qual é membro. Recebeu Medalha de Bronze do XLII Salão de Artes Plásticas do CLUBE MILITAR, ambas premiações em 1994. Expôs no Espaço Cultural Banco do Brasil (Ag. Bandeira) com uma individual de esculturas com peças em bronze e resina de poliéster.

Expôs em 1996 e em 1997 na Galeria do SESC de Nova Friburgo, com uma individual de esculturas em bronze e resina de poliéster.

Em 1997 expôs na Galeria do SESC de Petrópolis, numa coletiva de esculturas em bronze e resina de poliéster. Expôs em 1999, no Shopping Cadima em Nova Friburgo, com uma individual de esculturas em bronze e resina de poliéster.

página anteriortopo da página