Introdução

 

Matemática – a ciência de todos e de todos os tempos. É esta a mensagem da Área Científica de Matemática da Escola Superior de Educação de Viseu para o novo milénio e, em particular, para o ano 2000, o Ano Mundial da Matemática. E é também esta mensagem abrangente que emerge, com contornos bem definidos, da análise conjuntural dos artigos que corporizam a secção temática deste número, obviamente histórico, da revista Millenium.

Uma das melhores maneiras de evidenciar a presença sistemática da Matemática em todas as eras e, nomeadamente, na "Era da Informação" é através da sua história, onde se demonstra, por vias culturalmente cruzadas, como esta ciência tem sido importante e imprescindível numa vasta e variada gama de contextos. O primeiro artigo desta série é uma resposta ao crescente apelo de que é necessário criar uma maior consciencialização pública da Matemática, enquanto ciência, e do papel crucial que tem desempenhado na história do mundo. O contexto escolhido foi a escola, ou melhor, a própria aula de Matemática.

A aprendizagem da Matemática e a produção do conhecimento matemático – um sonho impossível para muitos, um prazer indiscritível, para alguns, talvez uma questão em aberto, para todos ...! No seu artigo, o Professor Voskoglou apresenta-nos as suas interessantes ideias sobre este processo mental e, curiosamente, fá-lo recorrendo à própria Matemática. O Professor Giardinetto opta por uma abordagem à relação entre a realidade e a produção do conhecimento matemático. Nesta linha, parece-nos oportuno incluir também os artigos que se ocupam da problemática do desenvolvimento do pensar. Embora focados em contextos específicos, os autores contribuem para clarificar os pressupostos subjacentes à crença de que a convivência com a Matemática e com os seus campos de aplicação promove o desenvolvimento intelectual dos indivíduos, e exploram as dificuldades e os caminhos que conduzem à melhoria do seu ensino e da sua aprendizagem.

Mas, se a Matemática é a ciência de todos, todos têm o direito de penetrar nos seus meandros, de vibrar com as suas próprias descobertas matemáticas, de experimentar a agradável sensação de ser capaz de se movimentar num terreno tradicionalmente reservado a elites e de sentir, em si, o poder que lhe advém de cultivarem uma saudável curiosidade intelectual. Os artigos que abordam a problemática das tarefas de investigação na aula de matemática, embora com enfoques diferentes, traduzem as ideias acima referidas e, simultaneamente, uma das tendências mais evidentes na educação matemática actual.

Uma análise global desta secção temática revela que a maior parte dos artigos que a constituem são uma consequência directa de trabalhos realizados no campo da investigação em educação matemática. De facto, esta é uma das principais vertentes da actividade da Área Científica de Matemática da ESEV. Os três últimos artigos desta secção inserem-se em três linhas de investigação distintas: a primeira, sobre concepções e práticas discursivas dos professores de Matemática; a segunda, sobre programas de formação inicial de professores do Ensino Básico; a terceira, sobre estratégias de utilização de recursos e materiais didácticos.

Para fechar esta secção temática da revista Millenium retomamos o tema Ano Mundial da Matemática para apresentar a sua agenda de actividades, a nível mundial. A agenda está ainda em construção, mas mesmo assim, tornou-se inviável a inclusão de todas as informações disponíveis até ao momento; limitámo-nos, pois, a listar as iniciativas que nos pareceram de maior amplitude e impacto. Todavia, é nossa intenção proceder à sua actualização nos próximos números da revista Millenium.

Aproveitamos esta oportunidade para apresentar os nossos parabéns à Millenium pelo seu 5º Aniversário e, sobretudo, pela dinâmica, dignidade e prestígio que o seu presidente e respectiva equipa conseguiram imprimir-lhe em tão pouco tempo. O facto de coincidir com a nossa participação na sua secção temática constituiu um privilégio que muito nos honrou.

Esperamos que, no final, o leitor reconheça que a Matemática é a ciência de todos e de todos os tempos ...!

 

Avelina Rainho

SUMÁRIO