INTERNACIONALIZAÇÃO DOS CURRICULA NO ENSINO SUPERIOR

 

- Curso III/98 - EAIE/Nuffic -

29 de Junho a 3 de Julho - Milão (Itália)

SÓNIA SILVA

Técnica Superior do ISPV (Relações Internacionais)

Decorreu, de 29 de Junho a 3 de Julho passados em Milão (Itália), um curso subordinado ao tema "Internacionalização dos Curricula no Ensino Superior", da organização da EAIE (European Association for International Education), no qual participou a funcionária do ISPV (Departamento Cultural) Sónia Silva.

O referido curso teve como principal objectivo alertar os participantes para a importância da introdução de uma dimensão internacional nos programas de formação das instituições de ensino superior. Dirigido a académicos e coordenadores de programas que têm a responsabilidade de organizar a internacionalização dos curricula e a aplicação de ensino aberto e à distância, o curso III introduziu, relativamente ao tema em questão, conceitos, características, processos, factores de sucesso e insucesso e formas de gestão. Para além disso, focou, ainda, alguns aspectos relevantes neste contexto, tais como o ensino numa sala de aulas internacional, a interculturalidade, desenvolvimento curricular conjunto, certificação conjunta/dupla, reconhecimento, tranferência de créditos, o controlo da qualidade e uso de novas tecnologias.

O curso foi ministrado pela Nuffic (Organização Holandesa para a Cooperação Internacional no Ensino Superior) no âmbito da cooperação com a EAIE, tendo proporcionado aos participantes numa base conceptual para o desenvolvimento, implementação e avaliação curricular no contexto internacional. Os vários modelos e conceitos foram ilustrados por estudos de casos de curricula internacionalizados, da forma como funcionam na prática, apresentados por académicos, provenientes de várias instituições e países, envolvidos no desenvolvimento e implementação de curricula.

De natureza interactiva, esta formação baseou-se em discussões e trabalhos de grupo, durante os quais os participantes foram encorajados a comparar e a analisar o processo de internacionalização curricular nas suas próprias instituições, de forma a chegarem a eventuais estratégias de criação e/ou desenvolvimento de planos de formação internacionalizantes.

SUMÁRIO