Bailado de Sonho

 

RUI TORRES DE ALMEIDA*

 

O teu olhar fascinante

Tem lá dentro qualquer coisa...

Talvez a luz fulgurante

Do brilho do diamante

No céu azul onde poisa.

 

As lindas colchas de renda

Do teu bragal de noivado

São a mais bela legenda

Que mãos me deram de prenda

Quando fui teu conversado.

 

Se algo de mim se perdeu

Desse passado risonho

Meu grande amor não morreu

E desabrochou, reviveu,

Num outro mundo de sonho.

 

P'ra perdão do meu pecado

Daqui te mando mil beijos.

Capital acumulado

Há longos anos guardado,

No cofre dos meus desejos.

 

Agosto de 1993

___________________

* Um Homem da Beira.

SUMÁRIO