Hélio Bernardo Lopes *

 

VOZ DOCE

Sua voz eu nunca ouvira,

nem sua forma,

nas suas vertentes diversas,

me fora dado entender.

 

Era fanhosa,

suave e cadenciada,

e também personalizada.

 

De seus lábios saíam sons

e de seus olhos belas mensagens,

tudo junto e por acúmulo,

temperado de finura gestual,

que era o brilho de um Amor novo e sem igual.

___________________________

* Jornalista

sumário