Rui Torres de Almeida *

 

AI MENINA DOS MEUS OLHOS

Dos meus olhos chovem prantos!

Ai menina dos meus olhos,

Menina dos meus encantos!

E... meus sonhos foram tantos

Tantos, tantos! E... escolhos...

 

Minha lira já cansada

De saudade adormeceu.

Acordou, ficou calada,

À espera da madrugada,

P'ra te ir abraçar no Céu.

No berço foste embalada

Em lindas terras da Beira.

Em Paderne sepultada

Do Minho enamorada,

Ao sol da mesma bandeira.

Deixai-me viver sonhando

Que os meus sonhos são flores

Que as musas vão desfolhando,

Sabe-se lã até quando!

No jardim dos meus amores.

 

5/09/93

___________________________

* Um homem da Beira

sumário