Rotina IV *

Armindo Vaz D’Almeida **

 

Dezembro apossou-se do meu quarto

e vestiu-se do branco dos meus lençóis

 

lá fora

parece que já é inverno

no entanto aqui dentro

há muito mais frio que do lado de lá

 

fiel na assiduidade de cada noite

também hoje ela chegou

para habitar mansamente

a urgência intáctil dos meus desejos

 

esquiva por entre franjas ariscas da vigília

iludindo toda a intransigência do ser

tenho-a breve e cálida aqui comigo

afagando a pele sonolenta dos meus sonhos

 

lá fora entretanto

a chuva miúda e persistente

embala desvelada

o sono distante e frio da grande cidade.

_____________

* In Noctuno em Laivos de Amor, Herança Cultural, Livros do ISPV, Série A, nº 1, p.53.

* * São Tomé e Príncipe

sumário