O CICLO DA VIDA

 

 

Sei de ...

 

um ventre numa corda viva

de vida tenra, de quem começa

e tropeça no vivo medo

que cedo vem pelo não sabido

trazido, assim, na prima volta

que o mundo dá,

 

de ...

 

umas mãos na corda que roda,

que rola entre pés e cabeças,

travessas, na cor de um riso

liso, dos que ainda não sabem

que trazem a melhor das voltas

que o mundo dá,

 

de ...

 

uns pés, sós, numa corda bamba,

na dança da dúvida do ser

e do ter que crescer no gume

do lume que é o percorrer

do dever, cedo, dura volta

que o mundo dá,

 

que ...

 

as cabeças se perdem nas cordas em trama

da lama e de Sol, numa idade

sem piedade e ausente do descanso

manso, pois só urge ficar de pé,

a fé hirta e cega de mais uma volta

que o mundo dá,

 

e que ...

 

as gargantas sufocam nessa corda laço

no compasso de espera do nada,

da fada sem nome que trará o descanso,

tão manso, e cortará essa corda

morta que foi viva, roda, bamba, trama e laço.

 

Sónia Silva

SUMÁRIO