RECENSÃO CRÍTICA

GERALDO MORUJÃO*

J. M. CASCIARO, Jesús de Nazaret, Múrcia, Alga Editores, 1994, 593 pp.

 

A obra, escrita por um conhecido biblista espanhol, aparece como um contributo para a comemoração do bimilenário do nascimento de Jesus Cristo e pretende ser o suporte ideológico ("um amplo libreto"), dotado de validade objectiva a partir do estado actual da investigação no campo das Ciências Bíblicas, para a realização de uma série televisiva em treze capítulos para difusão à escala mundial. Este objectivo condiciona sem dúvida a redacção do escrito de tal forma que, por vezes, pode aparecer demasiado simples para um especialista e demasiado profundo para um leitor não iniciado. De qualquer modo, o difícil equilíbrio conseguido é um dos méritos inegáveis do autor.

O título desta extensa obra podia levar a pensar que estamos diante de mais uma "Vida de Jesus", um género literário que fez história ao longo de todo um século que se aproxima do seu fim, tanto na pena de primorosos literatos, como de distintos biblistas e historiadores. Mas o autor não pretende, a partir da sua conhecida expertise em matéria bíblica, particularmente no Novo Testamento, expor de uma forma seguida e sistemática o que poderíamos chamar uma biografia de Jesus. Na linha dos próprios evangelistas, ele faz uma selecção de temas a partir da vida e dos ensinamentos de Jesus, para os apresentar, numa sequência lógica, de forma a que o leitor se aperceba de toda a riqueza escondida no precioso tesouro que são os Evangelhos, já tão estudados, é certo, mas donde extrai sabiamente coisas escondidas mesmo para um leitor versado e atento. Os temas seleccionados são: Nascimento e Infância de Jesus (pp. 21-61), Baptismo e Tentações de Jesus (pp. 195-269), As Parábolas de Jesus (pp. 271-311), Os Milagres de Jesus (pp. 313-351), Jesus e os Pecadores (pp. 353-374), Jesus e os Discípulos (pp. 375-411), Jesus e a Oração. Jesus e o Pai Celeste (pp.413-432), A Eucaristia e a Última Ceia (pp. 485-518), Paixão e Morte de Jesus (pp. 519-548), A Ressurreição de Jesus )pp. 549-493).

Estes temas, alguns mais desenvolvidos que outros, são entremeados de diversos excursus para aprofundar várias questões que vêm a talho de foice, ou para um enquadramento histórico-geográfio da vida de Jesus: pp. 63-94 (da autoria do Prof. F. Varo); ou para apresentação e análise crítica das fontes evangélicas dos ditos e feitos de Jesus de Nazaré: pp. 95-173; ou para abordar questões de Teologia Bíblica, concretamente, a Cristologia implícita nos Evangelhos Sinópticos: pp 433-484. Estes excursus, com o acordo do Autor, irão ser mais bem assinalados graficamente na tradução portuguesa que estou a preparar com a ajuda dos meus alunos.

A pessoa de Jesus, a sua obra e a sua palavra, situada no cume da História da Salvação, é o que ao longo de seis centenas de densas páginas aparece sempre em relevo; os dados científicos, quer da crítica histórico-literária, quer da linguística moderna, quer da reflexão cristlógica, não distraem o leitor, antes o ilustram, enquadrando a figura de Jesus no seu ambiente e realçando o valor histórico das fontes de primeira ordem que são os Quatro Evangelhos. Nesta ordem de ideias, o dado primordial que constitui o texto evangélico é apresentado na sua permanente frescura, através da transição com relevo, em itálico de abundantes passos, de forma graficamente bem lograda.

O interesse da obra justifica a sua anunciada tradução para uma série de línguas: inglês, francês, alemão, italiano, russo e polaco.

_____________

* Equiparado a Prof. Adjunto da ESEV

SUMÁRIO