RÁDIO POLITÉCNICO

 

Rui Morgado é, desde Outubro último, o novo Presidente da Associação de Estudantes da Escola Superior Agrária. Pela primeira vez na história da Escola concorreram duas listas.

Ouvido pelo Rádio Politécnico, Rui Morgado afirmou que durante um ano, as linhas-mestras assentam nos planos cultural pedagógico, sem esquecer:

- "A criação de uma reprografia para os sócios, e o apetrechamento do espaço físico da A.E's com mobiliário, computador e fax".

-"Colóquios com antigos colegas já inseridos no mercado de trabalho, que transmitirão as suas experiências e dificuldades".

- "A instalação física da ESA, para que seja uma realidade no campus Politécnico, segundo garantias do Presidente do IPV e do director da Escola, já que os políticos viseenses nada fizeram para isso, desperdiçando as oportunidades entretanto surgidas".

"A coabitação com a Escola Superior de Tecnologia, que tem sido óptima, mas precisando de casa própria para desenvolvermos o nosso futuro e podermos fazer da educação e da formação uma mais valia para o futuro emprego".

(Emissão de 98/12/01)

 

**

A tradicional festa de Natal do Instituto Superior Politécnico de Viseu ocorreu a 17 de Dezembro passado. Tendo como palco, pela segunda vez, uma unidade hoteleira de Viseu, reuniu mais de 500 pessoas.

Este assunto foi o motivo do diálogo aos microfones da Rádio Politécnico com o Presidente do ISPV, João Pedro de Barros. Contudo, ela extravasou para outras áreas, das quais damos também uma síntese:

-"Uma instituição que nasceu do nada e hoje já tem visibilidade perante a comunidade, associa-se à festa mais importante do calendário litúrgico, reunindo à volta da ceia de Natal os ideiais da fraternidade e da amizade. O ano de 1999, devido às crescentes adesões, já inviabilizará uma festa conjunta dos Serviços Centrais e das suas unidades orgânicas. Voltaremos ao convívio de uma festa única quando tivermos as obras dos Serviços Centrais concluídas, o que deverá acontecer daqui por ano e meio, aproximadamente".

- "A vinda do Presidente da República em meados de Novembro constituiu, na nossa perspectiva, uma prenda de Natal antecipada. Veio caucionar com a sua presença a evolução e a crescente importância do ensino politécnico em Portugal, além de ter sido a primeira figura com projecção nacional a visitar o Politécnico de Viseu".

- "O ensino politécnico tem sido apontado como a instituição de ensino que mais tem defendido os interesses regionais e nacionais, como comprovei recentemente na Suécia, devido à sua íntima ligação com a sociedade".

- "A não instalação em Viseu da Faculdade de Medicina constitui um crime de lesa Beira Alta e centro da país; a cidade de Viseu reúne as condições ideias para albergar no seu seio qualquer tipo de Faculdade. Temos condições para uma Faculdade de Farmácia ou para uma escola de Medicina Dentária, bem como para cursos de Arquitectura, de Sociologia ou de Direito. Isto só para dar enfoque a algumas áreas. Somos no entanto contra a duplicação de cursos, pois é despiciendo e vêm criar alguma instabilidade no que existe".

 

(Emissão de 98/12/15)

José Alberto

Técnico-Adjunto Especialista de 1. Classe

Rel. Públicas - ISPV

SUMÁRIO