Mestrado em Tecnologias da Produção Animal

 

Apresentação

O Mestrado em Tecnologias da Produção Animal (TPA), da Escola Superior Agrária de Viseu, foi aprovado por despacho do Senhor Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior em 21 de Julho de 2009. O seu plano de estudos e estratégias curriculares seguiram as especificações previstas no Dec.-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março, alterado pelo Dec.-Lei n.º 107/2008, de 25 de Junho.

Este mestrado possibilita uma formação profissionalizante de elevada qualidade a recém-licenciados ou profissionais da área da Ciência Animal, permitindo desenvolver e consolidar competências exigidas ao nível do 2º ciclo de Bolonha, atento às exigências do mercado de trabalho, num enquadramento de aprendizagem ao longo da vida.

A estrutura curricular do Curso de Mestrado em TPA, cujo plano de estudos foi publicado no Despacho n.º 19588/2009, de 25 de Agosto [DR-2ª Série] e alterado pelo Despacho n.º 12809/2011, de 26 de Setembro [DR-2ª Série] é constituída, no primeiro ano, por uma componente lectiva composta por 16 unidades curriculares pertencentes a diversas áreas científicas, seguindo-se, no segundo ano, o Trabalho de Projecto.

O grau de Mestre será conferido aos formandos que obtenham aprovação nas unidades curriculares que integram o plano de estudos do curso e no acto público de defesa do Trabalho de Projecto, perfazendo um total de 120 créditos.

Aos formandos que tenham aprovação à parte escolar do mestrado, num total de 60 créditos, é conferido um Diploma de Especialização Pós-Graduada.

Objetivos e Competências

São competências gerais deste curso de Mestrado a aquisição e aprofundamento do conhecimento técnico e científico nas várias áreas da produção animal.

São competências específicas do ciclo de estudos conducentes ao grau de Mestre em Tecnologias da Produção Animal:

  • Adquirir hábitos de procedimento experimental com aplicabilidade no sector produtivo;
  • Desenvolver capacidades de investigação na área da Produção Animal;
  • Desenvolver uma atitude crítica perante os problemas actuais da produção animal;
  • Definir os caminhos que conduzam às melhores soluções em áreas específicas da produção animal, orientando as suas preocupações para alguns dos actuais problemas que este sector enfrenta, como é o caso da epidemiovigilância em produção animal e da rastreabilidade dos produtos animais;
  • Compreender a importância da sustentabilidade da produção animal e respeito pelo ambiente, interligando o adequado tratamento de efluentes com a qualidade ambiental;
  • Aprofundar a capacidade de resolução de problemas práticos na área da produção animal, racionalizando os factores de produção de forma sustentada;
  • Compreender e ter a capacidade de executar e implementar as modernas tecnologias associadas à produção animal;
  • Compreender os princípios associados à concepção, planeamento e gestão das diversas produções animais recorrendo a novas soluções e tecnologias;
  • Contribuir para programas de certificação de qualidade e de segurança alimentar.
Plano de Estudos
Unidades curriculares

Área Científica

Horas de contacto

Créditos

T

PL

TP

1º Ano

Epidemiovigilância em Produção Animal

Ciências Veterinárias

19

19

4

Biotecnologia na Produção Animal

Ciências Biológicas

32

3

Tecnologias de Melhoramento Animal Ciência Animal 22 22 5
Tecnologias Pós-Colheita das Forragens

Ciências Agronómicas

32

3

Transformação e Conservação dos Produtos de Origem Animal

Ciência e Tecnologia dos Alimentos

32

3

Tecnologias da Alimentação Animal

Ciência Animal

22

22

5

Bioestatística

Matemática e Informática

32

3

Tecnologias da Reprodução Animal

Ciências Veterinárias

19

19

4

Tecnologias da Produção de Aves

Ciência Animal

22

22

5

Tratamento e Valorização de Efluentes Animais

Engenharia Rural

19

19

4

Tecnologias da Produção de Leite

Ciência Animal

22

22

5

Tecnologias da Análise e Classificação de Carcaças

Ciência Animal

19

19

4

Tecnologias em Piscicultura

Ciência Animal

22

22

5

Tecnologias da Produção de Carne

Ciência Animal

19

19

4

Empreendedorismo

Ciências Agronómicas

32

3

2º Ano
Dissertação ou Projeto Ciência Animal 40 60

T – Aulas Teóricas; TP – Teórico-práticas; PL – Práticas Laboratoriais

Saídas profissionais

As principais áreas de intervenção dos Licenciados em Engenharia Alimentar compreendem essencialmente empresas do sector agro-alimentar, de biotecnologia associada ao sector alimentar, agro-químico ou afins.

Assim, os Licenciados em Engenharia Alimentar podem desempenhar um conjunto bastante diversificado de funções, nomeadamente:

  • Empresários ou gestores de unidades agro-industriais;
  • Técnicos de laboratório de análises e controlo da qualidade dos alimentos;
  • Direção técnica/produção das unidades alimentares;
  • Prestação de serviço de apoio às empresas do sector agro-alimentar;
  • Comercialização de equipamentos e produtos alimentares;
  • Investigação e desenvolvimento;
  • Apoio à concepção e instalação de empresas do sector agro-alimentar.

Empregabilidade
Informação estatística: InfoCursos ou DGEEC

Designação:
Tecnologias da Produção Animal

Área de formação:
Engenharias e Técnicas Afins

Grau conferido:
Pós-Graduação / Mestrado

Duração:
2 anos letivos / 4 semestres

Departamento:
Departamento de Zootecnia, Engenharia Rural e Veterinária (DZERV)

Diretor de curso:
José Manuel Costa

Regime letivo:
Diurno

Nº de ECTS para obtenção do grau:
120 ECTS

Área cientifica predominante
Ciência Animal

Provas de ingresso:
Candidatura local

Código do estabelecimento / curso:
3185 / M201

Pré-requisitos:
Sem pré-requisitos

Empregabilidade
Informação estatística: InfoCursos ou DGEEC

 

Avaliação/Acreditação do Curso pela A3ES

Decisão e data da publicitação:

Acreditado (6 anos) | 06-01-2016

Mais informação: consultar deliberação da A3ES

Relatório anual no âmbito do SIGQ

Brevemente Disponível

Relatório Autoavaliação

Relatório

 

Pin It on Pinterest