VIVER e ESTUDAR no PV


O Politécnico de Viseu, é composto por 6 Unidades Orgânicas:
5 Escolas Superiores, mais, Serviços de Ação Social.


Escola Superior de Educação de Viseu, (ESEV) a primeira a ser criada em Portugal, é um marco incontornável na história da formação de professores no nosso país. A sua existência ativa remonta a 1980. No entanto, a sua inauguração solene e o início das atividades letivas ocorre somente a 26 de março de 1983. A ESEV tornou-se, desta forma, a primeira Escola de um Instituto Politécnico a entrar em funcionamento em Portugal.

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu, (ESTGV) é uma unidade orgânica de ensino e de investigação. A ESTGV, enquanto estabelecimento de ensino superior, é um centro de criação, difusão e transmissão de cultura, ciência e tecnologia, articulando as suas atividades nos domínios do ensino, da formação profissional, da investigação e da prestação de serviços à comunidade. A ESTGV rege-se por padrões de qualidade que asseguram formação adequada às necessidades da comunidade em que se insere.

Escola Superior Agrária de Viseu, (ESAV) Criada oficialmente em 19 de dezembro de 1994 (DL n.º 304/94), é uma das unidades orgânicas do Politécnico de Viseu. A ESAV pretende transmitir e divulgar o conhecimento, com vista à formação de estudantes com elevado nível de competências nas áreas das ciências agrárias, alimentares e veterinárias; promover a investigação aplicada e sua divulgação, o intercâmbio cultural, científico e tecnológico com instituições congéneres, nacionais e internacionais e o relacionamento com o tecido empresarial, de forma a contribuir para o desenvolvimento da região e do país.

Escola Superior de Saúde de Viseu, (ESSV) resultou da reconversão da Escola Superior de Enfermagem (Portaria n.º 216/2005, de 24 de fevereiro). A Escola Superior de Enfermagem de Viseu foi criada pela Portaria n.º 228/71, de 01 de maio, tendo iniciado as suas atividades pedagógicas e científicas ao serviço da formação em Enfermagem em outubro de 1974. A sua integração como Unidade Orgânica do PV ocorreu em janeiro de 2001. Em fevereiro de 2005 foi feita a sua reconversão para Escola Superior de Saúde. Atualmente, desenvolve formação ao nível de Licenciatura, Mestrado, Pós-licenciatura e Pós-graduação.

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego, (ESTGL) A Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego foi criada pelo Decreto-Lei 264/99, de 14 de julho. As suas atividades letivas tiveram início em 2000/2001. A ESTGL caracteriza-se pela formação inicial em domínios científicos que mais diretamente possam intervir na atividade dos setores económico-produtivo e cultural da sua área preferencial de abrangência, constituída pelo norte do distrito de Viseu, na denominada sub-região do Douro Sul. A ESTGL ministra atualmente cursos bietápicos e pretende desenvolver outras áreas de formação igualmente relacionadas com a gestão, serviço social, administração, turismo, informática e novas tecnologias.
Mas, a vida desta Instituição são as Pessoas. Aqueles milhares de alunos, professores e funcionários que aguardam por ti.
O Politécnico de Viseu constitui hoje uma realidade incontornável da cidade, da região e do país, sendo considerado fator estruturante de primeiríssimo plano. Os espaços físicos que ocupa e as suas multifacetadas instalações conferem-lhe uma dimensão ímpar no âmbito do ensino superior público em Portugal.
Do Campus Politécnico (a 5 minutos, a pé, do centro da cidade), com as suas modernas e funcionais instalações pedagógicas, administrativas e sociais, espaços verdes amplos, zonas desportivas e de lazer, mais de um milhar de lugares de estacionamento automóvel (uma oferta preciosa nas grandes cidades do nosso tempo); aos históricos edifícios da Escola Superior de Educação e da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego, bem no centro das cidades de Viseu e de Lamego, à Quinta da Alagoa e ao bulício de formação das engenharias agrárias que nela se desenvolve, e à Escola Superior de Saúde, paredes-meias com o Hospital de São Teotónio, o todo institucional bem poderá considerar-se um verdadeiro universo de múltiplas formações para a vida.

PARA A TUA VIDA

Uma mão cheia de oportunidades para ti : as tuas oportunidades enquanto aluno do PV

Serviços de Acção Social, Os SAS são uma Unidade Orgânica do Politécnico de Viseu, cujo objetivo é proporcionar aos estudantes mais carenciados das escolas integradas do PV as melhores condições de estudo conducentes a um maior sucesso escolar, através de diversos apoios e serviços. No Apoio Social Direto, atribuindo Bolsas de Estudo e Auxílios de Emergência. No Apoio Social Indireto, nos domínios do alojamento e alimentação bem como no apoio médico.

Podes Estudar OU Estagiar Noutros PAÍSES EUROPEUS !!!:

Com o intuito de contribuir para o seu enriquecimento académico, cultural e pessoal, o IPV proporciona a todos os seus estudantes a oportunidade de se candidatarem à realização de uma experiência internacional:

De estudo isto é, a frequência de um semestre ou de um ano letivo numa instituição estrangeira, com a qual o PV tenha um acordo de cooperação para a mobilidade de alunos.

Profissional - através da realização de um estágio durante o curso e/ou após a conclusão da licenciatura, no âmbito das redes estabelecidas pelo PV para este efeito.

Adicionalmente, o PV desenvolve, no seio de parcerias internacionais, uma série de projetos de cooperação que, de forma mais ou menos direta, promovem a participação dos estudantes em diversas atividades internacionais: o envio e o acolhimento de professores em missão de ensino, a organização de cursos de curta duração, investigação conjunta, programas de desenvolvimento curricular, entre outros.

Dependendo da atividade em questão, variam as instituições parceiras do PV. Em termos globais, o Politécnico de Viseu dispõe de laços de cooperação nos seguintes países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Brasil, Cabo Verde, Croácia, Dinamarca, Eslovénia, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Noruega, Polónia, Reino Unido, República Checa, Roménia, Turquia, entre outros.

Estas experiências são financeiramente apoiadas (atribuição de bolsas de viagem e subsistência) no âmbito dos diversos programas comunitários implementados pelo PV, sobretudo Erasmus+ (mobilidade curricular e estágios), sendo que os participantes dispõem do apoio organizativo, ao longo de todo o processo, dos Serviços de Relações Externas (em termos administrativos e financeiros) e dos diversos coordenadores académicos existentes nas Escolas Integradas no PV (em termos científicos e pedagógicos).